O que é Gestão do Conhecimento Tácito?

A Gestão do Conhecimento Tácito

A Gestão do Conhecimento Tácito tem como objetivo final otimizar a transferência de conhecimento tácito e de tecnologia entre profissionais e suas organizações. Como consequência, ela tem impactos positivos na produtividade e qualidade do trabalho, na prevenção de acidentes, na curva de ramp-up em novos projetos, na melhoria de programas de qualificação e na diminuição de tempo de treinamento, além de aumento da sua eficácia.

Alguns exemplos de sua aplicação são:
(1) transferências internacionais de tecnologia;
(2) seleção, montagem e treinamento de equipes na etapa de pré-operação;
(3) treinamentos voltados para o desenvolvimento de conhecimento tácito;
(4) análises de acidentes e incidentes, com base no retorno da experiência;
(5) estabelecimento de uma cultura de “segurança pelo conhecimento tácito”;
(6) terceirização e desenvolvimento de terceiros sem perda de qualidade; e
(7) preparação para futuro turn-over com menores perdas de conhecimento.

Segue abaixo uma apresentação suscinta e introdutória sobre o conceito de conhecimento tácito e sobre  o programa de pesquisa  em Gestão do Conhecimento Tácito desenvolvido no Departamento de Engenharia de Produção da UFMG. Nas demais abas acima encontram-se  informações sobre as vantagens do conhecimento tácito para as organizações, pesquisas em andamento e realizadas, cursos e palestras disponíveis, seleção de pessoas para fins de pesquisa e/ou realização de mestrado ou doutorado e bibliografia para os(as) interessados(as).

Resumo

Existem dois tipos básicos de conhecimento na literatura: o tácito e o dito “explícito”. O conhecimento explícito é aquele que é tido como passível de codificação em algo que possa ser utilizado por humanos ou máquinas. Exemplos são livros, manuais e procedimentos operacionais – em se tratando de humanos – ou algoritmos e programas computacionais – em se tratando de máquinas. O conhecimento tácito é aquele que advém da experiência humana em situações de trabalho e que não pode ser verbalizado ou colocado em regras que possam ser utilizadas, com sucesso, por pessoas inexperientes. Exemplos disso são a habilidade de fazer julgamentos técnicos e as habilidades físicas e sensoriais, tal como reconhecer se um processo produtivo está funcionando bem ou mal somente com base na coloração da fumaça que sai da planta industrial ou se um motor está com problemas após “escutá-lo” por meio de uma caneta encostada no ouvido do expert e no mancal do motor.

A existência desses dois tipos de conhecimento leva à possibilidade de se ter dois tipos de gestão, a gestão do conhecimento explícito e a gestão do conhecimento tácito. A gestão do conhecimento explícito é conhecida na literatura acadêmica, especialmente na área de Administração, somente como “Gestão do Conhecimento”. Seu foco é coletar, classificar e armazenar todo tipo de informação para disponibilizá-la por meio de “portais do conhecimento”, “intranets” e outras ferramentas informacionais. Nesse sentido, essa é uma área que se baseia intensamente em Tecnologias da Informação (TI) e que possui várias ferramentas desenvolvidas especificamente para a gestão da informação.

São dois os problemas e limitações da “Gestão do Conhecimento”. Primeiro, ela não dá conta de lidar com o conhecimento tácito por meio de ferramentas informacionais dada a natureza desse tipo de conhecimento. Segundo, qualquer tipo de conhecimento dito “explícito” depende de conhecimento tácito para ser utilizado de maneira correta por causa da “regressão das regras”, isto é, o fato de que “as regras não contêm as regras para sua própria aplicação” (Wittgenstein, 1976 [1953]). Isso significa que a pessoa tem que ser capaz de interpretar o que está escrito, julgar sua pertinência e aplicar a regra ou informação contida no documento ao problema em questão. Isto é o mesmo que dizer que peças de conhecimento explícito – livros, manuais e procedimentos operacionais – não são “explícitas” por si só. Ou, como disse Polanyi (1969: 144), “o conhecimento explícito precisa de ser tacitamente compreendido e aplicado. Assim sendo, todo conhecimento ou é tácito ou se apoia no conhecimento tácito. Um conhecimento totalmente explícito é impensável”.

A dificuldade de se pensar na gestão do conhecimento tácito pode ser verificada na completa ausência de metodologias desenvolvidas especificamente para esse fim, apesar da ampla discussão acadêmica sobre a importância desse tipo de conhecimento para as mais diversas áreas e organizações. Uma busca nas principais revistas internacionais relacionadas ao tema corrobora esse ponto. Como mostra a Tabela 1 abaixo, quando as expressões “tacit knowledge management [gestão do conhecimento tácito]” ou “managing tacit knowledge [gerenciando o conhecimento tácito]” são colocadas para se fazer a busca de artigos relacionados ao tema, o número de artigos que se apresenta é significativamente menor do que quando se coloca somente “knowledge management [gestão do conhecimento]” ou “managing knowledge [gerenciando o conhecimento]”. Além disso, a leitura dos 14 artigos que enaltecem a relevância de se gerir esse tipo de conhecimento mostra que eles não apresentam metodologias para tal ou, se o fazem, é dentro da ideia reducionista de conversão do conhecimento tácito em explícito.

A Gestão do Conhecimento Tácito constitui-se, assim, em um programa de pesquisa de ponta nos mundos acadêmico e empresarial, com amplo potencial de aplicação em problemas técnico-organizacionais e obtenção de resultados tangíveis. Seu objetivo é o desenvolvimento de metodologias práticas que possibilitem a otimização da transferência do conhecimento tácito entre profissionais, assim como a criação das condições para sua gênese e manutenção nas organizações. Com base em conceitos provenientes da Sociologia do Conhecimento Científico e Tecnológico e de pesquisas empíricas realizadas por mais de 15 anos, foi desenvolvido um modelo teórico que tem sido aplicado, testado e refinado em situações reais por meio da metodologia de pesquisa-ação. Tanto a lógica por detrás do modelo teórico utilizado como os resultados das metodologias desenvolvidas têm sido reconhecidos por profissionais e acadêmicos experientes, no Brasil e no exterior.

Vantagens

Os profissionais que detêm conhecimento tácito em sua área de atuação são capazes  de agir com maior rapidez e nível de acerto. Isso se aplica tanto às habilidades motoras e sensoriais no chão de fábrica (baseadas em conhecimento tácito somático) quanto à habilidade de se fazer “julgamentos corretos” (baseadas em conhecimento tácito coletivo), que está presente em qualquer atividade operacional ou gerencial.

Por exemplo, ser capaz de fazer julgamentos de similaridade e diferença possibilita aos profissionais experientes identificar um problema ou uma tendência onde novatos nada vêem, e criar contraste entre cenários, com base na identificação de particularidades que aproximam ou distanciam os cenários em análise de casos anteriores. A capacidade de fazer julgamentos de relevância e irrelevância, por outro lado, habilita os experientes, em qualquer nível da organização, a priorizar melhor suas atividades e as da sua equipe de acordo com o objetivo e mudanças inesperadas no contexto, a identificar a informação ou dado que é importante em cada situação, a identificar as mudanças ou tendências chaves, a avaliar os prós e contras das opções existentes e a obter melhores soluções de compromisso. Por fim, julgamentos de risco e oportunidade se aplicam tanto no caso de gerentes e executivos(as) quando da tomada de decisões (por exemplo, sobre os riscos, as oportunidades e o “timing” correto de sair ou entrar em um novo negócio ou de se optar por um estrutura organizacional em detrimento de outra), como no de um operador que tem de avaliar os riscos das atividades em curso ou por fazer. 

Em relação às habilidades motoras e sensoriais, pode-se citar como exemplos a capacidade de operadores de área de identificar problemas somente com base em ruído de máquinas ou na cor da fumaça da chaminé e de prevenir acidentes com base em avaliações sensoriais. O cerne do que se denomina “manutenção sensitiva” também é baseado em conhecimento tácito somático. Um bom inspetor, por exemplo, consegue escutar problemas no rolamento colocando uma caneta entre os dentes ou no ouvido e enconstando-a no mancal do motor da mesma maneira que um médico ausculta os nossos batimentos cardíacos com seu estetoscópio. Assim sendo, no caso de atividades que demandam trabalho manual, as habilidades do corpo se somam às de julgamento se fundindo no que se chama simplesmente de experiência.

Rapidez e acerto no agir é o resultado de se focar e valorizar o desenvolvimento e a presença do conhecimento tácito nas empresas. Em outras palavras, quanto maior o nível de expertise, mais rapidamente os indivíduos agem e reagem às situações. Uma avaliação de risco mais célere pode significar a diferença entre um acidente em potencial e um acidente real, da mesma maneira que a  avaliação de uma oportunidade pode ser a diferença entre ser o primeiro ou o segundo a inovar ou a identificar um novo nicho de mercado. Certamente, rapidez em atuar corretamente tem um impacto positivo na eficácia e produtividade de qualquer organização, seja em relação ao uso das habilidades físicas ou na recuperação seletiva de informações, experiências e casos para a tomada de decisões acertadas. 

A relevância do conhecimento tácito está presente em todos os níveis hierárquicos de qualquer organização e se aplica a todos os tipos de negócios. O que varia de um caso para outro são as atividades a partir das quais e sobre as quais as pessoas desenvolvem e passam a deter conhecimento tácito específico. Isto significa que o conhecimento tácito é sempre situado e contextualizado: uma pessoa só pode ter conhecimento tácito em alguma coisa. Porém, o mesmo não se aplica aos conceitos que são utilizados para entender do que se trata o conhecimento tácito e aos métodos utilizados para identificá-lo e aproveitá-lo em prol da empresa e das pessoas que o detêm. Um dos objetivos do programa de pesquisa em Gestão do Conhecimento Tácito tem sido exatamente o de contribuir para a criação de uma linguagem e de métodos que permitam trabalhar esse tópico de maneira sistematizada. Os impactos de uma boa gestão do conhecimento tácito para as organizações estão sintetizados abaixo. Ressalta-se que o texto que se segue é uma adaptação da defesa de um projeto de pesquisa submetido recentemente a um edital. Apesar de o projeto ter suas particularidades, os critérios para sua avaliação, impactos esperados e as justificativas se aplicam de maneira geral ao programa de pesquisa em desenvolvimento no Departamento de Engenharia de Produção da UFMG.  

1- Melhoria em Saúde e Segurança
Descrição: possibilidade de redução dos riscos à integridade física e à saúde de trabalhadores envolvidos nas operações realizadas em campo, por outra empresa de sua cadeia produtiva ou pela comunidade do entorno.
Impacto: Alto
Justificativa: um dos objetivos desse programa de pesquisa-ação é precisamente desenvolver novas abordagens para prevenção de acidentes em operações industriais que, hoje, encontram-se diante de um impasse para lidar com eventos raros. Não obstante a baixa frequência desses acidentes, devido ao aumento da confiabilidade técnica dos equipamentos, eles podem assumir proporções catastróficas quando ocorrem, com perdas materiais e de vidas humanas ou produzindo sequelas permanentes.
Um dos princípios fundamentais é possibilitar o retorno de experiência dos trabalhadores diretos, analisando a percepção dos riscos e a sua ligação com diferentes tipos de conhecimento tácito e suas maneiras de transferência e desenvolvimento. Assim, como esses trabalhadores são os mais diretamente expostos aos acidentes, a prevenção será mais efetiva em seu nível mais imediato e também mais eficaz, permitindo intervenções antes que o risco adquira maiores proporções ou maior gravidade.

2 – Preservação Ambiental (quando se aplicar)
Descrição: possibilidade de melhoria das condições ambientais ou redução do impacto ambiental causado por uma ou mais operações realizadas pela indústria ou por outra empresa de sua cadeia produtiva.
Impacto: Médio
Justificativa: embora a preservação ambiental não seja um objetivo direto do programa de pesquisa, em decorrência da prevenção de acidentes serão também evitados danos ambientais, pois parte dos acidentes em indústrias – principalmente de processos contínuos – geram o que se denomina de acidentes ampliados, com efeitos sobre o ambiente.

3 – Relevância Financeira
Descrição: potencial para melhorar os resultados financeiros de um determinado negócio da Cadeia Produtiva através de, por exemplo, redução do custo de produção, aumento da capacidade produtiva, aumento da margem de contribuição do produto, etc. 
Impacto: Alto
Justificativa: a antecipação dos riscos e de acidentes potenciais tem, evidentemente, um efeito direto sobre a capacidade de produção e a disponibilidade dos equipamentos, além de evitar as perdas diretas e indiretas decorrentes dos danos materiais e humanos. Sabemos que os custos indiretos, por exemplo, os de imagem, são superiores aos custos diretos. 
Além desse benefício sempre lembrado quando se trata de projetos de confiabilidade, este programa de pesquisa propicia outros efeitos diretos sobre o custo de treinamento da mão de obra, otimizando e acelerando a curva de aprendizagem de novatos e recém-contratados. Dessa forma, obtêm-se, indiretamente, ganhos de produtividade por se aproximar mais rapidamente da capacidade de produção nominal (no caso de novos projetos ou expansões) e de mantê-la. Ademais, metodologias específicas de mobilização e de formação de recursos humanos para novos empreendimentos (Pré-operação) com foco no desenvolvimento do conhecimento tácito já foram desenvolvidas. 
Abrir espaço direto para a melhoria do sistema de mobilização e treinamento pré-operacional, otimizar a curva de ramp-up e antecipar dificuldades operacionais se mostra especialmente importante levando-se em conta que a maioria dos novos projetos ocorrem em área remotas ou remotíssimas. Assim sendo, esse programa de pesquisa auxilia na concepção de projetos sustentáveis do ponto de vista operacional, social e financeiro, já que sistemas otimizados de capacitação para operação e manutenção possibilitam o uso de mão de obra local, geralmente com menores custos (e.g. menor demanda de investimento em infraestrutura local e pacotes de benefícios) e que tende a permanecer na região devido aos laços familiares e sociais existentes.

4 – Relevância para os Negócios Atuais da Cadeia Produtiva 
Descrição: potencial de contribuição para as prioridades estratégicas e sustentabilidade dos negócios atuais da Cadeia Produtiva. Exemplos de contribuições para as prioridades estratégicas são: relevância técnica, relevância tecnológica, relevância para a viabilização de recursos não explorados e relevância para a exploração de ativos intangíveis. 
Impacto: Alto
Justificativa: como mencionamos no item anterior, os resultados desse programa de pesquisa podem orientar a gestão de novos projetos desde os estudos conceituais e caso seja permitido e valorizado o retorno de experiência de quem lida com a operação e manutenção das plantas industriais. Os conhecimentos e tecnologias advindos das pesquisas poderão ser utilizados em qualquer outro projeto desenvolvido na empresa, desde que se atente para um princípio essencial: não existe transposição direta de conhecimento tácito, mesmo entre negócios com alto grau de similaridade. 
Essa é, aliás, uma de suas contribuições fundamentais: alertar para a singularidade de certos conhecimentos sobre processo e equipamentos, evidenciando, assim, gaps de expertises que devem ser desenvolvidas por ações de formação e definição do perfil das equipes em cada caso específico. O projeto é, assim, de alta relevância para outros negócios, desde que não se pense em uma transposição mecânica de seus resultados locais, mas, sim, das metodologias geradas e refinadas ao longo do mesmo. 

5 – Aplicabilidade a diversos Tipos de Contexto e Regiões Geográficas
Descrição: nível de generalização dos conheciemntos gerados para serem utilizados em outros contextos e regiões
Impacto: Alto
Justificativa: aplica-se, aqui, com mais propriedade, o mesmo que se disse no item sobre os negócios atuais da cadeia produtiva, pois os benefícios do programa de pesquisa são mais evidentes quando se trata de matérias primas e tecnologias diferentes, sobretudo se o negócio vai ser implementado em regiões sem tradição industrial ou sem mão-de-obra qualificada. Quanto mais diferente o material explorado em um negócio, a tecnologia de processo ou a região geográfica, maiores serão os benefícios propiciados pela abordagem e pelas metodologias desenvolvidas nesse programa de pesquisa.

6 – Contribuição para a Área de Recursos Humanos e Formação de Recursos Humanos Especializados
Descrição: contribuição para o desenvolvimento da organização através da interação com a área de recursos humanos e formação de recursos humanos especializados.
Impacto: Alto
Justificativa: os conceitos e metodologias que vêm sendo desenvolvidos podem contribuir significativamente para a melhoria dos sistemas de reursos humanos no que tange a: (1) maneiras mais eficientes e eficazes de se trabalhar a questão de capacitação e treinamento com foco no desenvolvimento do conhecimento tácito (com os resultados acima descritos); (2) processo de seleção, montagem e gestão de grupos nas organizações; (3) novo desenho de um sistema de segurança menos “psicologizante” e mais baseado no desenvolvimento, disseminação e manutenção do conhecimento tácito das equipes.
Por fim, o foco no conhecimento tácito e na capitalização da experiência dá uma contribuição importante na formação e capacitação de recursos humanos em questões de cunho técnico. Nesse sentido, é complementar a outras ações de formação mais tradicionais. Sem pretender substituí-las, os conceitos e metodologias desenvolvidas e em desenvovimento oferecem, no entanto, um quadro capaz de potencializar a formação escolar com o desenvolvimento de competências práticas, associando, de modo mais articulado, ações de treinamento teórico-formal com a formação no trabalho.

Quero saber sobre os próximos eventos: